Revolta de Canudos - 20 Exercícios com gabarito

01. (MACKENZIE) Os seguidores de Antonio Conselheiro acreditavam que Canudos era o lugar de salvação no mundo, um lugar privilegiado onde fiéis, através da vida limpa e piedosa, se preparavam para o Reino de Deus. Para os líderes do governo, a República estava em perigo, exigindo repressão ao movimento. A respeito do quadro social que gerou esse conflito na República Velha, está correto afirmar que:

a) as estruturas políticas tradicionais de dominação temiam a ascendência do Conselheiro sobre os sertanejos que, em sua cultura arcaica, buscavam na religião a solução para o isolamento e miséria e para a seca.
b) o Conselheiro era monarquista convicto e preparava um amplo movimento popular contra a República, ameaçando a capital, o Rio de Janeiro.
c) a ideologia republicana via o conflito como fruto do coronelismo, da miséria e das condições políticas novas não assimiladas pela cultura sertaneja, daí a solução pela tolerância.
d) o governo republicano, usando de tolerância, interferiu na ordem social,evitando o massacre defendido pelas lideranças militares.
e) no terreno econômico-social, o Conselheiro não admitia as desigualdades econômicas, incitando a população à revolta aberta contra proprietários e governo.

Guerra do Contestado - 20 Exercícios com gabarito

01. (ENEM) A serraria construía ramais ferroviários que adentravam as grandes matas, onde grandes locomotivas com guindastes e correntes gigantescas de mais de 100 metros arrastavam, para as composições de trem, as toras que jaziam abatidas por equipes de trabalhadores que anteriormente passavam pelo local. Quando o guindaste arrastava as grandes toras em direção à composição de trem, os ervais nativos que existiam em meio às matas eram destruídos por este deslocamento. 
MACHADO P. P. Lideranças do Contestado. Campinas: Unicamp. 2004 (adaptado).

No início do século XX, uma série de empreendimentos capitalistas chegou à região do meio-oeste de Santa Catarina – ferrovias, serrarias e projetos de colonização. Os impactos sociais gerados por esse processo estão na origem da chamada Guerra do Contestado. Entre tais impactos, encontrava-se 
a) a absorção dos trabalhadores rurais como trabalhadores da serraria, resultando em um processo de êxodo rural. 
b) o desemprego gerado pela introdução das novas máquinas, que diminuíam a necessidade de mão de obra. 
c) a desorganização da economia tradicional, que sustentava os posseiros e os trabalhadores rurais da região. 
d) a diminuição do poder dos grandes coronéis da região, que passavam disputar o poder político com os novos agentes. 
e) o crescimento dos conflitos entre os operários empregados nesses empreendimentos e os seus proprietários, ligados ao capital internacional.

Conjunções - 20 Exercícios com gabarito

01. (VUNESP) A alternativa que substitui, correta e respectivamente, as conjunções ou locuções em destaque nos períodos abaixo é:

I. Visto que pretende deixar-nos, preparamos uma festa de despedia.
II. Terá sucesso, contanto que tenha amigos influentes.
III. Casaram-se e viveram felizes, tudo como estava escrito nas estrelas.
IV. Foi transferido, portanto não nos veremos com muita frequência.

a) porque, mesmo que, segundo, ainda que
b) como, desde que, conforme, logo
c) quando, caso, segundo, tão logo
d) salvo se, a menos que, conforme, pois
e) pois, mesmo que, segundo, entretanto

A Semana de Arte Moderna de 1922 - 10 Exercícios com respostas

01. (Mackenzie-SP) - A Semana de Arte Moderna de 1922 foi um marco cultural e a expressão da busca de um novo Brasil que conseguisse superar suas características arcaicas, refletindo mudanças em todas as áreas de nosso país. Em 1928, Oswald de Andrade publicou o Manifesto Antropofágico, que procurou “traduzir” o espírito da cultura nacional. A respeito do contexto histórico e cultural da época, é correto afirmar que

a) Como proposta de mudança para a Arte do século XX, ao se aceitarem as influências estrangeiras, sem se menosprezar a identidade nacional, e sim reforçando-a, retoma-se a proposta da antropofagia como “ferramenta” na elaboração da verdadeira cultura nacional.
b) Todas as novas correntes artísticas advindas da Europa, no início do século XX, são fundamentais para a elaboração de uma cultura verdadeiramente nacional, pois estavam engajadas na preocupação de favorecer as classes trabalhadoras dentro da nova sociedade moderna mundial.
c) O Modernismo brasileiro surgiu com a intenção de promover uma atualização da arte brasileira, capaz de ajudar na consolidação da identidade nacional de tal forma que tiveram de se desligar da influência cultural externa para a dedicação única da arte, considerada nacional e genuína.
d) Reflete um novo posicionamento em relação à Arte no Brasil, reproduzindo as ideias que, no plano político, eram defendidas pelo movimento Verde-Amarelismo de Plínio Salgado que defendia a presença de estrangeirismos em nossa cultura.
e) Mostra o rompimento de vários artistas nacionais, como Tarsila do Amaral e Di Cavalcanti, com as influências externas, principalmente com o movimento futurista italiano, profundamente aliado aos ideais fascistas e autoritários.

Segunda lei de Mendel (Lei da Segregação Independente) - 20 Exercícios com gabarito

01. (UFU-MG) Em experimentos envolvendo três características independentes (tri-hibridismo), se for realizado um cruzamento entre indivíduos AaBbCc, a frequência de descendentes AABbcc será igual a:

a) 8/64
b) 1/16
c) 3/64
d) 1/4
e) 1/32

Uso dos porquês - 16 Exercícios com gabarito

01. (FJPF) – Observe o emprego do termo sublinhado na frase “Por que há médicos, advogados, professores e engenheiros despreparados, vamos batalhar pelo fechamento dos educandários por onde se formaram?”. Sabendo-se que o termo em negrito acima tem quatro formas distintas de grafia, pode-se afirmar que há incorreção na frase: 

a) Não se sabe por que os jornalistas tinham baixa formação. 
b) Não se sabe o porquê de os jornalistas terem baixa formação. 
c) Os jornalistas tinham baixa formação por que? 
d) Os jornalistas tinham baixa formação porque não havia cursos especializados. 
e) Os cursos por que passavam os jornalistas eram de curta direção.

Criando desenhos com figuras geométricas

Sugestão para ensinar as crianças do ensino infantil o nome das figuras geométricas brincando.
1) Poderá usar cartolinas para criar as figuras geométricas e os alunos montam os desenhos.
2) Poderá também imprimir os desenhos aqui deste espaço e as crianças trabalham com pinturas.

Advérbios - 20 Exercícios com gabarito

01.  (CTA/Computação-SP) Assinale a alternativa em que “meio” funciona como advérbio:

a) Achei-o meio triste.
b) Só quero meio metro.
c) Parei no meio da avenida.
d) Comprei um metro e meio.
e) Descobri o meio de acertar

Formas verbais - 20 Exercícios com gabarito

01. (FUVEST) - Leia o trecho abaixo.

(…) e tudo ficou sob a guarda de Dona Plácida, suposta, e, a certos respeitos, verdadeira dona da casa. 
Custou-lhe muito a aceitar a casa; farejara a intenção, e doía-lhe o ofício; mas afinal cedeu. Creio que chorava, a princípio: tinha nojo de si mesma. Ao menos, é certo que não levantou os olhos para mim durante os primeiros dois meses; falava-me com eles baixos, séria, carrancuda, às vezes triste. 
(Machado de Assis, Memórias póstumas de Brás Cubas)

Em relação a “Custou-lhe muito a aceitar a casa”, as formas verbais farejara e doía expressam, respectivamente, 
a) posterioridade e simultaneidade. 
b) simultaneidade e anterioridade. 
c) posterioridade e anterioridade. 
d) anterioridade e simultaneidade. 
e) simultaneidade e posterioridade.

Efeito estufa e aquecimento global - 18 Exercícios com gabarito

01. (FUVEST) - Uma das consequências do “efeito estufa” é o aquecimento dos oceanos. Esse aumento de temperatura provoca

a) menor dissolução de CO2 nas águas oceânicas, o que leva ao consumo de menor quantidade desse gás pelo fitoplâncton, contribuindo, assim, para o aumento do efeito estufa global.
b) menor dissolução de O2 nas águas oceânicas, o que leva ao consumo de maior quantidade de CO2 pelo fitoplâncton, contribuindo, assim, para a redução do efeito estufa global.
c) menor dissolução de CO2 e O2 nas águas oceânicas, o que leva ao consumo de maior quantidade de O2 pelo fitoplâncton, contribuindo, assim, para a redução do efeito estufa global.
d) maior dissolução de CO2 nas águas oceânicas, o que leva ao consumo de maior quantidade desse gás pelo fitoplâncton, contribuindo, assim, para a redução do efeito estufa global.
e) maior dissolução de O2 nas águas oceânicas, o que leva à liberação de maior quantidade de CO2 pelo fitoplâncton, contribuindo, assim, para o aumento do efeito estufa global.