Imperialismo - 30 Exercícios com gabarito

01. (FGV) O genocídio que teve lugar em Ruanda, assim como a guerra civil em curso na República Democrática do Congo, ou ainda o conflito em Darfur, no Sudão, revelam uma África marcada pela divisão e pela violência. Esse estado de coisas deve-se, em parte, 

a) às diferenças ideológicas que perpassam as sociedades africanas, divididas entre os defensores do liberalismo e os adeptos do planejamento central. 
b) à intolerância religiosa que impede a consolidação dos estados nacionais africanos, divididos nas inúmeras denominações cristãs e muçulmanas. 
c) aos graves problemas ambientais que produzem catástrofes e aguçam a desigualdade ao perpetuar a fome, a violência e a miséria em todo o continente. 
d) à herança do colonialismo, que introduziu o conceito de Estado-nação sem considerar as características das sociedades locais. 
e) às potências ocidentais que continuam mantendo uma política assistencialista, o que faz com que os governos locais beneficiem-se do caos.

02.  (UNITAU) A China, durante o seu império, sofrendo pressões de vários países, foi obrigada a ceder algumas partes do seu território a países europeus. Recentemente, um desses territórios, em poder do Reino Unido, foi devolvido ao governo chinês. Trata-se do território de:

a) Cingapura.
b) Macau.
c) Taiwan.
d) Hong-Kong.
e) Saigon.

03.  (FUVEST) No século XIX a história inglesa foi marcada pelo longo reinado da rainha Vitória. Seu governo caracterizou-se:

a) pela grande popularidade da rainha, apesar dos poderes que lhe concedia o regime monárquico absolutista vigente.
b) pela expansão do Império Colonial na América, explorado através do monopólio comercial e do tráfico de escravos.
c) pelo início da Revolução industrial, que levou a Inglaterra a tornar-se a maior produtora de tecidos de seda.
d) por sucessivas crises políticas internas, que contribuíram para a estagnação econômica e o empobrecimento da população.
e) por grande prosperidade econômica e estabilidade política, em contraste com acentuada desigualdade social.

04. (FATEC) Segundo as teorias desenvolvimentistas, a guerra era concebida como:

a) uma necessidade de ampliar o mercado interno substituindo as importações.
b) uma política econômica tendendo a desvalorizar a produção agrícola.
c) uma forma de criar condições para a importação de tecnologia estrangeira.
d) um recurso complementar e necessário à importação de produtos primários.
e) uma política econômica que necessitava do apoio de todas as classes sociais para ser implementada.

05. (CESGRANRIO) A industrialização acelerada de diversos países, ao longo do século XIX, alterou o equilíbrio e a dinâmica das relações internacionais. Com a Segunda Revolução Industrial emergiu o Imperialismo, cuja característica marcante foi o(a):

a) substituição das intervenções militares pelo uso da diplomacia internacional.
b) busca de novos mercados consumidores para as manufaturas e os capitais excedentes dos países industrializados.
c) manutenção da autonomia administrativa e dos governos nativos nas áreas conquistadas.
d) procura de especiarias, ouro e produtos tropicais inexistentes na Europa.
e) transferência de tecnologia, estimulada por uma política não intervencionista.

06. (FEI) De 1815 a 1891, a Inglaterra viveu um período de grande estabilidade política interna, combinada com grande desenvolvimento econômico, que possibilitou aos ingleses o domínio dos mares e a expansão colonialista. As principais realizações desse período se deram durante:

a) a Era Vitoriana.
b) a Revolução Gloriosa.
c) o governo de Henrique VIII.
d) o governo de Elizabeth I.
e) a instalação do anglicanismo.

07. (PUCAMP) A Expansão Neocolonialista do século XIX foi acelerada essencialmente,

a) pela disputa de mercados consumidores para produtos industrializados e de investimentos de capitais em novos projetos, além da busca de matérias-primas.
b) pelo crescimento incontrolado da população européia, gerando a necessidade de migração para a África e Ásia.
c) pela necessidade de irradiar a superioridade da cultura européia pelo mundo.
d) pelo desenvolvimento do capitalismo comercial e das práticas do mercantilismo.
e) pela distribuição igualitária dos monopólios de capitais e pelo decréscimo da produção industrial.

08. (UDESC) A China desponta nos dias de hoje como uma das possíveis grandes potências do próximo século. Todavia, até meados do século XIX, ela era um país em grande parte isolado do restante do mundo e que, apesar de apresentar uma economia enfraquecida, resistia à voracidade dos interesses ocidentais. Naquela época os primeiros a quebrarem esse isolamento foram os ingleses.

Assinale a ÚNICA alternativa que corresponde aos meios empregados pelos ingleses para impor à China o comércio e outras influências ocidentais:

a) a monopolização do comércio da região, pela Companhia das Índias Ocidentais;
b) a Guerra do Ópio, com ataques às cidades portuárias chinesas;
c) a assinatura de tratados de livre comercialização do chá chinês;
d) a Guerra dos Boers, levando ao extermínio os nativos da região;
e) a imposição à China de uma nova forma de governo com feições ocidentais.

09. (FUVEST) A conquista da Ásia e da África, durante a segunda metade do século XIX, pela principais potências imperialistas objetivava

a) a busca de matérias primas, a aplicação de capitais excedentes e a procura de novos mercados para os manufaturados.
b) a implantação de regimes políticos favoráveis à independência das colônias africanas e asiáticas.
c) o impedimento da evasão em massa dos excedentes demográficos europeus para aqueles continentes.
d) a implantação da política econômica mercantilista, favorável à acumulação de capitais nas respectivas Metrópoles.
e) a necessidade de interação de novas culturas, a compensação da pobreza e a cooperação dos nativos.

10.  (FUVEST) Uma das frases a seguir, atribuída a um pensador de fins do século XIX, indica a prática política que prevalecia nas relações internacionais da Europa de então. Qual?

a) Uma paz injusta deve ser preferida a uma guerra justa.
b) O que faz o Estado é a força em primeiro lugar, a força em segundo lugar e ainda outra vez a força.
c) A convivência pacífica do concerto das nações pede uma França forte, amiga de uma Alemanha forte, diante da aliança anglo-russa.
d) Não impedir que alemães ocupem território alemão é a vitória do bom senso sobre o formalismo dos tratados.
e) A lei e a ordem mundiais dependem de um Ocidente civilizado unido frente à ameaça asiática: esta é a missão do homem branco.

11. (FUVEST) A expansão colonialista européia do século XIX foi um dos fatores que levaram:

a) à diminuição dos contingentes militares europeus.
b) à eliminação da liderança industrial da Inglaterra.
c) ao predomínio da prática mercantilista semelhante à do colonialismo do século XVI.
d) à implantação do regime de monopólio.
e) ao rompimento do equilíbrio europeu, dando origem à Primeira Guerra Mundial.

12.  (MACKENZIE) Novas formas de organização das empresas surgiram no final do século XIX, cujas características são: 

a) concentração de várias unidades de produção em grandes Companhias, Trustes ou Cartéis e a formação de "Holding Companies." 
b) casas de créditos bancários, que realizaram operações de exploração de produtos tropicais através de companhias marítimas. 
c) a limitação do capitalismo monopolista através da transferência das matrizes das empresas para países pequenos. 
d) implementação de normas técnicas de predomínio da qualidade, ampliação da livre concorrência e instalação de filiais móveis. 
e) empresas em que os trabalhadores, através das "holdings", participavam obrigatoriamente da distribuição dos lucros.

13.  (CESGRANRIO) A "partilha do mundo" (1870 -1914) resultou do interesse das potências capitalistas européias em: 

a) investir seus capitais excedentes nas colônias, obter mercados fornecedores de matérias-primas e reservar mercados para seus produtos industrializados; 
b) desenvolver a produção de gêneros alimentícios nas colônias, visando suprir as deficiências de grãos existentes na Europa na virada do século; 
c) buscar "áreas novas" para a emigração, uma vez que a pressão demográfica na Europa exigia uma solução para o problema; 
d) promover o desenvolvimento das colônias através da aplicação de capitais excedentes em programas sociais e educacionais; 
e) favorecer a atuação dos missionários católicos junto aos pagãos e assegurar a livre concorrência comercial.

14. (CESGRANRIO) As opções a seguir contêm fatos que caracterizam a expansão européia na Ásia, com EXCEÇÃO de uma. Assinale-a.

a) A política dos "tratados desiguais" imposta à China;
b) a dominação francesa na "Indochina" (Vietnã, Laos e Camboja);
c) A ocupação das Filipinas pelos norte-americanos em aliança com a Inglaterra;
d) O insucesso das ambições germânicas, limitadas em alguns portos chineses e ilhas do Pacífico;
e) O conflito russo-japonês pela posse da Coréia e da Mandchúria.

15. (CESGRANRIO) Um dos aspectos mais importantes do sistema capitalista, na sua passagem do conteúdo liberal ao monopolista, é a associação entre:

a) os interesses bancários e os capitais oriundos da produção agrícola na forma do capital financeiro.
b) o capital bancário e o capital industrial na forma do capital financeiro.
c) o capital financeiro e o capital fundiário como forma de conservação dos ideais fisiocratas.
d) o Estado e a economia garantindo a manutenção da posição não-intervencionista do Estado na produção industrial.
e) o Estado e a economia através da distribuição dos lucros da produção industrial aos pequenos agricultores.

16.  (UFMG) Em 1891, Premph I, rei dos Ashanti, na Costa do Ouro (atual Gana, África), respondeu da seguinte forma a uma consulta: "A proposta para o país Ashanti, na presente situação, colocar-se sob proteção de Sua Majestade a Rainha e Imperatriz da Índia foi objeto de exame aprofundado, mas me permitam dizer que chegamos à seguinte conclusão: meu reino, o Ashanti, jamais aderirá a tal política." A partir do texto anterior, pode-se afirmar que a conquista da África pelos países europeus a) baseou-se exclusivamente em operações militares.
b) contou com o apoio das populações militares.
c) encontrou resistência de chefes e reis africanos.
d) enfrentou a concorrência de impérios asiáticos.

17. (UFMG) Todas as alternativas apresentam conflitos ligados à expansão imperialista das potências européias na África e na Ásia, no século XIX, EXCETO

a) A disputa entre ingleses e boêres na África do Sul.
b) A disputa entre os interesses americanos e russos no Oriente.
c) Os conflitos para abrir o mercado chinês aos interesses ingleses.
d) Os movimentos de resistência africana contra a dominação estrangeira.

18.  (UFMG) Em relação à expansão imperialista na Ásia, na segunda metade do século XIX, pode-se afirmar que o Império Chinês foi

a) anexado ao Japão anulando a ameaça imperialista.
b) desmembrado em colônias pelas potências européias.
c) dividido em zonas de influência pelos países ocidentais.
d) incorporado ao Império Britânico compondo a Commonwealth.

19.  (PUCCAMP) "... a 'missão civilizadora' dos povos brancos utilizou-se das ciências da época para provar sua superioridade. (...) teorias proclamavam a desigualdade dos homens e das raças como lei irrevogável, destacando-se a biologia e a etnografia..." O texto contém elementos que, servindo de respaldo ideológico, foram utilizados pelos europeus, no século XIX, para justificar a

a) reação dos americanos à política colonialista da Inglaterra.
b) ação colonizadora das missões jesuíticas nas colônias.
c) dominação e a aniquilação de povos pré-colombianos.
d) exploração e a subjugação de africanos e asiáticos.
e) expulsão dos povos árabes do mar Mediterrâneo.

20. (UFMG) A expansão neocolonial do final do século XIX pode ser associada a

a) busca de novas oportunidades de investimentos lucrativos para o capital excedente nos países industriais.
b) atração pelo entesouramento permitido pela conquista de regiões com jazidas de metais preciosos.
c) necessidade de expansão da influência da Igreja Católica frente ao aumento dos seguidores da Reforma.
d) divisão internacional do trabalho entre produtores de matérias primas e consumidores de produtos industrializados.

21. (PUCCAM) O desenvolvimento capitalista desencadeado pela Segunda Revolução Industrial provocou movimentos de ampliação de mercados consumidores e de aplicação de capitais. Como resultado da expansão do capitalismo no século XIX pode-se destacar

a) o neocolonialismo europeu na África e na Ásia.
b) a influência dos capitais norte-americanos na economia européia.
c) a disputa entre as potências ibéricas pelos mercados latino-americanos.
d) o fortalecimento econômico da Alemanha com o Tratado de Versalhes.
e) a elaboração de leis anti-trustes, com o objetivo de consolidar o poder dos cartéis.

22.  (MACKENZIE) "Assumi o fardo do homem branco, Enviai os melhores dos vossos filhos, Condenai vossos filhos ao exílio para que sejam os servidores de seus cativos"
Rudyard Kipling 

A ideologia expressa por esse poeta, que recebeu em 1907 o prêmio Nobel de literatura, serviu para justificar o:

a) socialismo.
b) anarquismo.
c) imperialismo.
d) iluminismo.
e) mercantilismo.

23. (UFF) A expansão imperialista sobre os territórios asiáticos e africanos no decorrer do século XIX foi, antes de tudo, um ato de conquista. A partir desta afirmativa, identifique a opção que indica a nação européia expansionista, a região colonizada e o movimento de resistência possíveis de inter-relacionar-se corretamente.

a) França/ Argélia/ Guerra do Boxers
b) Inglaterra/ Índia/ Revolta dos Cipaios
c) Inglaterra/ Sudão/ Revolta dos Boers
d) Portugal/ Angola/ MPLA
e) Alemanha/China/ Movimento Taiping

24. (UEL) Sobre Hong Kong, que foi devolvida ao governo da China Continental no dia 1Ž de Julho de 1997, depois de 155 anos de domínio britânico, pode-se afirmar que
a) o retorno de Hong Kong ao governo chinês resultou de um forte sentimento de nacionalismo de seus habitantes.
b) a reincorporação de Hong Kong à China decorreu da adesão deste país ao sistema capitalista.
c) a devolução de Hong Kong à China foi conseqüência do processo de globalização da economia.
d) a presença dos ingleses em Hong Kong pode ser entendida como uma prerrogativa da Igreja Anglicana.
e) o domínio britânico em Hong Kong decorreu da expansão do imperialismo inglês.

25. (FUVEST)  Na segunda metade do século XIX, em face do avanço do Ocidente na Ásia, a China

a) tornou-se, como a Índia, uma colônia, com a única diferença de ser dominada por várias potências e não apenas pela Inglaterra.
b) reagiu, como o Japão, realizando, ao mesmo tempo, um processo de restauração imperial e de modernização econômica.
c) manteve, formalmente, seu estatuto de Império Celestial, mas ao preço de enormes perdas e concessões às potências ocidentais.
d) conseguiu fechar-se ao Ocidente graças à Rebelião Taiping, depois de derrotada pela Inglaterra na Guerra do Ópio.
e) resistiu vitoriosamente a todas as agressões do Ocidente até Pequim ser saqueada durante a Guerra dos Boxers.

26. (UERJ) O Império é o comércio.

Com esta frase, Joseph Chamberlain, estadista inglês, definia o imperialismo no final do século XIX. Um dos fatores que contribui para a compreensão do imperialismo é:

a) constituição de impérios coloniais em bases autônomas
b) busca de mercados consumidores para as matérias primas europeias
c) procura de terras férteis nas colônias pelos grandes produtores europeus
d) necessidade de exportação de capitais excedentes para regiões extra-europeias

27. (UNESP)  Com a publicação do livro do economista inglês Hobson, "Imperialismo, um estudo", em 1902, difundiu-se o significado moderno da expressão "imperialismo", que passou a ser entendido como

a) um esforço despendido pelas economias centrais, no sentido de promover as economias periféricas.
b) a condição prévia e necessária ao incremento do desenvolvimento industrial nos países capitalistas.
c) um acordo entre as potências capitalistas, visando dividir, de forma pacífica, os mercados mundiais.
d) a expansão econômica e política em escala mundial das economias capitalistas na fase monopolista.
e) o "fardo do homem branco", um empreendimento europeu, procurando expandir a civilização na África.

28. (UFRS)  Sobre o imperialismo do século XIX são feitas as afirmações abaixo.

I- Constituiu uma marca do capitalismo em sua etapa monopolista financeira.
II- Esteve associado à disputa entre as nações industriais por mercados consumidores.
III- Estimulou a política econômica mercantilista dos estados absolutistas.
IV- Manteve acesa a crença da superioridade européia em relação aos povos colonizados.
V- Contribuiu decisivamente nas rivalidades que geraram a Primeira Guerra Mundial.

Quais estão corretas?

a) Apenas I, II, III e IV.
b) Apenas I, II, IV e V.
c) Apenas I, II, III e V.
d) Apenas I, III, IV e V.
e) Apenas II, III, IV e V

29. (UFRJ) O Imperialismo é o capitalismo chegado a uma fase de desenvolvimento onde se afirma a dominação dos monopólios e do capital financeiro, onde a exportação dos capitais adquiriu uma importância de primeiro plano, onde começou a partilha do mundo entre os trustes internacionais e onde se pôs a termo a partilha de todo o território do globo, entre as maiores potências capitalistas.
LENIN, V. I. "O Imperialismo: fase superior do Capitalismo". São Paulo, Global Editora, 1979. p. 88.

A partir da definição acima, pode-se atribuir a seguinte característica ao Imperialismo:

a) a distribuição igualitária de produção e de capital, dando origem aos monopólios, cujo papel é decisivo na vida econômica.
b) o desenvolvimento de pequenas empresas de capital nacional em grande parte dos países.
c) a divisão entre o capital bancário e o capital industrial formando o capital financeiro.
d) as maiores potências capitalistas, formando rede de apoio financeiro aos países mais pobres.
e) a exportação de mercadorias, assim como a exportação de capitais, assumindo grande importância.

30.  (MACKENZIE) (...) ajudei a transformar o México (...) num lugar seguro para os interesses petrolíferos. Arrebentei em Cuba e no Haiti para fazer deles um lugar decente para que a rapaziada do National CityBank pudesse recolher seus lucros. Botei a Nicarágua nas mãos do pessoal do banco dos irmãos Brown. (...) Limpei a área na República Dominicana, abrindo espaço para o pessoal das empresas de açúcar. Liberei geral Honduras para a rapaziada das companhias exportadoras de frutas. Na China, fiz uma limpeza para que ninguém atrapalhasse o movimento da Standard Oil.
Adaptação por Mario Schmidt de Huberman, Leo & Sweezy, Paul 

Os fatos acima, que demonstram o uso de forças militares norte-americanas invadindo países para garantir interesses das grandes empresas, foram comuns na fase do desenvolvimento do sistema capitalista.

Essa fase denominou-se:

a) Imperialismo.
b) Mercantilismo.
c) Globalização.
d) Guerra Civil.
e) Colonialismo.


 GABARITO 

01 - D /02 - D /03 - E /04 - A /05 - B /06 - A /07 - A /08 - B /09 - A /10 - B /11 - E /12 - A / 13 - A /14 - C /15 - B /16 - C /17 - B /18 - C /19 - D / 20 - A / 21 - A / 22 - C /23 - B / 24 - E /25 - C /26 - D /27 - D / 28 - B / 29 - E / 30 - A
___________________________________________

Poderá ver também:

2 comentários:

  1. olá, tudo bem? adorei os exercícios. continuem sempre postando esse tipo de material. é um bom incentivo
    Profº Me Francisco

    ResponderExcluir